sábado, março 17, 2007

O Elefante Branco

O futuro aeroporto da Ota terá uma validade de 13 anos, muito abaixo dos 50 previstos pelo Governo, segundo um relatório da Navegação Aérea de Portugal (NAV), revela hoje o semanário Sol.
Com uma notícia deste vale a pena perguntar ainda alguém se lembra de Sines?
O primeiro projecto de desenvolvimento regional criado em Portugal no longínquo ano de 1971.
O porto de Sines nasceu do cruzamento de preocupações politica industrial e de politica regional, a sua escolha teve por base o seu fraco desenvolvimento económico e às condições de costa que são aptas para acolher uma infra-estrutura portuária de águas profundas.
Ao fim de meia dúzia de anos chegou – se à triste conclusão que em virtude da reduzida capacidade de geração de emprego, o nível de desenvolvimento urbanístico e demográfico alcançado gorou as expectativas de afirmação de um pólo relevante no contexto do desenvolvimento regional.
O aeroporto da Ota segundo o relatório da NAV, vem dar a ideia que estamos a repetir erros do passado!
Mais um elefante branco em nome do chamado desenvolvimento regional, nomeadamente numa região igual a muitas outras que necessitam sim de um impulso adaptado às necessidades locais daquela população, geradora de emprego e que vá de encontro às reais necessidades da população.
Que adianta gastar milhões de euros num projecto que à partida está destinado ao fracasso quando em algumas zonas de Portugal o crescimento económico é muito baixo ou quase inexistente?
Enquanto continuam a fechar escolas, a abandonarem – se os campos, os jovens a emigrarem para as principais cidades geradoras de emprego, a perder -se encantos nos usos e costumes, aliado ao desaparecimento das tradições e produtos típicos que caracterizam este nosso Portugal!
Porquê não se criar um projecto real em Investigação e Desenvolvimento em áreas devastadas no país pelo abandono e desleixo do poder central, que sejam pólos de atracção geradores de emprego e desenvolvimento económico.
O país deve-se preocupar com a aplicação dos dinheiros públicos destinados ao desenvolvimento regional tendo em conta as reais necessidades dos concelhos portuguesas.
E certamente não será com a criação de mais um Elefante branco que só vai dar dinheiro ao lobbie da construção civil que vamos tornar o nosso país mais competitivo em termos regionais e mais justo no acesso a um desenvolvimento económico real….

2 comentários:

al cardoso disse...

Pois e precisamente o que se pretende; continuar a encher os bolcos dos lobies do betao seja a que custo for, porque por portas travessas como sempre chega algum aos politicos que tomam as decisoes!

So queria dar um pequeno exemplo de um pais pequeno como nos e que se encontrava muitissimo mal colocado economicamente antes da sua entrada na Comunidade: A Irlanda!

Sem grandes autoestradas, TGV's, grandes aeroportos, etc etc, conseguiu nao so passar-nos em pouquissimo tempo, como distanciar-se a passos largos.

Ate houve tempo, em que pela localizacao estive a favor da Ota, mas depois de saber, que nao e possivel uma expansao no futuro, digo que so um casmurro e que resolve construir uma estrutura destas, com essas condicionantes!

Vejamos qual vai ser a opiniao do "el rei Cavaco"!

Um abraco fornense.

Alexandre Lote disse...

Caros amigos,permitão-me discurdar das vossas opiniões, apesar de considerar as vossas obviamente legítimas. Há estudos contraditórios...De facto este estudo refere alguns problemas quanto á localização da Ota, no entanto parece-me óbvio e vocês concordarão comigo que Portugal necessita urgentemente de um novo aeroporto internacional, em virtude do aumento constante de tráfego quer de aviões quer de passageiros que se verifica no Aeroposto da Portela. Pois bem muitos estudos referem a Ota como a melhor solução, havendo outros que dizem o contrário, no entando de uma coisa tenho a certeza...Está na hora de se avançar para esta obra por forma a evitarmos um caos no Aeroporto da Portela, o que poderia ser prejudicial para a imagem do nosso País em relação aos turistas que nos pretendessem visitar...

Quanto á Irlanda amigo Al Cardoso, o senhor tem toda a razão, no entanto a Irlanda optou pelo caminho mais lógico para fazer face aos novos desafios do Mundo, ou seja, na EDUCAÇÃO! Foi através do desenvolvimento intelectual e qualitativo dos Irlandeses que atingiram o rumo do sucesso...nós em Portugal...até quando pergunto eu...

Vou adicionar o seu blog ao meu...gostei muito e a discórdia é sempre o melhor pontos de partida para a concórdia...

1 abraço