domingo, outubro 14, 2007

O Nobel da Paz: Guerra contra a Pobreza / Guerra contra a Poluição




O prémio Nobel da Paz pode ser atribuído a pessoas ou organizações que estejam envolvidas num processo de resolução de problemas, em vez de apenas distinguir aqueles que já atingiram os seus objectivos nalguma área específica. É, portanto, um prémio Nobel com características próprias.


Em 2006, e este ano 2007, os nomeados tem travado guerras contra a pobreza e contra a degradação ambiental, estas duas figuras contemporâneas, são um bom exemplo de como se pode ajudar o planeta a ser um mundo melhor!


Senão vejamos:


Em 2006 o escolhido foi, Muhammad Yunus, nascido em Chittagong, 28 de junho de 1940 é um economista e banqueiro de Bangladesh.
Em
2006 foi laureado com o Prémio Nobel da Paz. É autor do livro Banker to the poor (em Portugal, O banqueiro dos pobres). Pretende acabar com a pobreza através do banco que fundou, do qual é presidente e o governo de Bangladesh é o principal accionista, o Grameen Bank, que oferece activamente micro crédito para milhões de famílias. Yunus afirma que é impossível ter paz com pobreza
.
Muhammad Yunus formou-se em Economia em
Bangladesh, doutorou-se nos EUA e foi professor na Universidade de Dhaka. Em 1976, constatou as dificuldades de pessoas carenciadas em obterem empréstimos na aldeia de Jobra, em um Bangladesh empobrecido e recém-separado do Paquistão. Por não poderem dar garantias, os bancos recusavam-lhes as pequenas quantias que permitiriam comprar materiais para trabalhar e vender, e os usurários taxavam os empréstimos com juros
altos.
Muhammad Yunus criou então o Banco Grameen, que empresta sem garantias nem papéis, sendo, sobretudo, procurado por mulheres: elas são 97% dos 6,6 milhões de beneficiários. A taxa de recuperação é de 98,85%.




Em 2007, Albert Arnold Gore Jr. nascido em Washington, 31 de Março de 1948 é um político dos EUA que foi vice-presidente durante a administração de Bill Clinton, entre 1993 e 2001. É membro do Partido Democrata.
Em
2000 concorreu à presidência dos Estados Unidos e perdeu, em uma eleição marcada por contagem polêmica dos votos, para George W. Bush, apesar de ter tido mais votos populares
.
Em
2006, lançou An Inconvenient Truth (Uma Verdade Inconveniente), documentário sobre mudanças climáticas, mais especificamente sobre o aquecimento global, o qual se sagrou vencedor do oscar de melhor documentário em 2007
.
Al Gore é um activista ecológico, tendo escrito dois livros, A Terra em Balanço: Ecologia e o Espírito Humano (Augustus, 1993, 452 páginas) e Uma verdade inconveniente (Manole, 2006, 328 páginas).
Em fevereiro de
2007, Al Gore e o presidente da empresa Virgin, Richard Branson, lançaram uma competição que dará 25 milhões de dólares (cerca de 18 milhões de euros ou R$ 50 milhões) para o cientista que apresentar a melhor proposta para 'limpar o ar' do planeta, ou seja, diminuir as quantidades de dióxido de carbono na atmosfera.


Al Gore recebeu o prémio Nobel da Paz em 2007, junto com o Painel Intergovernamental para as Alterações Climáticas da ONU, "pelos seus esforços na construção e disseminação de maior conhecimento sobre as alterações climáticas induzidas pelo homem e por lançar as bases necessárias para inverter tais alterações".

2 comentários:

al cardoso disse...

Nos casos que apresenta e como esses inviduduos estam em guerra contra a pobreza e poluicao, deveriam chamar aos premios que receberam: Premios Nobel da Guerra! nao ligue que estou a brincar.
De qualquer maneira creio que o Premio Nobel da Paz, deveria continuar a ser atribuido a personalidades ou instituicoes que promovam a paz entre a humanidade, embora causas apresentadas tambem possam promover a paz, mas muito noutro sentido!

Um abraco amigo do Al d'Algodres.

al cardoso disse...

Caro Magno:

Passe pelo9 "Aqui d'Algodres" e veja se concorda com a ideia apresentada!

Um abraco.