quinta-feira, novembro 15, 2007

Para o Português ver!!!!!!!


"O carácter da fraude fiscal em Portugal é diferente da dos outros países”, disse o governante na comissão de orçamento e finanças, durante o debate na especialidade do orçamento de Estado para 2008, explicando que, “enraizou-se a convicção de que as grandes empresas não cometem fraude, mas a realidade é diferente do que se pensa”.Sem violar o sigilo fiscal a que está obrigado, Amaral Tomaz sugeriu que se comparasse a lista das cem maiores empresas em Portugal com os nomes das empresas que têm sido associadas à ‘Operação Furacão’.O secretário de Estado referiu ainda que, dada a esta característica diferente da fraude em Portugal, o Governo entende ser necessário “uma acompanhamento mais intenso” das empresas que, à partida, poderia pensar-se que não cometeriam fraude.O presidente da Confederação da Indústria Portuguesa (CIP), Francisco Van Zeller, revelou já ter conhecimento desta situação, especificando que é no sector da construção civil que mais casos são registados.Van Zeller disse ter tomado conta de que existem grandes empresas portuguesas envolvidas em fraudes fiscais através do próprio secretário de Estado dos Assuntos fiscais.Entretanto, o presidente da Associação de Empresas de Construção Civil e Obras Públicas lamentou as declarações de Amaral Tomaz e Francisco Van Zeller, considerando-as “vagas, mas graves”. - In Correio da Manhã Online de 15 de Novembro de 2007.

Alguém sabe qual a mentalidade de certos parceiros europeus por parte das empresas em relação aos impostos, ou até mesmo o contribuinte comum, o que pensa de pagar impostos????
Em muitos parceiros europeus pagar imposto, é uma obrigação que vai contribuir na ajuda ao próximo a nível social, na criação de infra - estruturas sociais, e económicas que vai ajudar a dar uma melhor qualidade de vida a quem habita nesses países e a torná los competitivos economicamente!
Nós por cá, apostamos no nacional porreirismo muito por culpa de quem nos vêm gerindo, desde à muitos anos a esta parte!
Na prática muito do que pagamos vai para tudo menos para o que é realmente preciso!
A noticia acima citada, revela um paradigma próprio do nosso país, se por um lado o estado é apologista em todos os aspectos da politica do betão, para mostrar obra feita, o sector empresarial português é aquele que mais fuga fiscal apresenta!
Mas não à problema ao fim do dia estamos todos dentro de um café com uma mini, no balcão a falar de futebol!!!!!!!!!!!!!!!!

1 comentário:

al cardoso disse...

Pois e, vao-se descobrindo de vez em quando algumas coisitas que muito boa gente gostaria que se mantivessem em segredo!
Provavelmente o como voce diz; "nacional porreirismo" tem muito que ver, com o calar muitas vezes o que se devia denunciar!
Mas nao tenha ilusoes tal como e a nossa justica, lenta e burocratica, nao creio que alguma vez esses tubaroes e ou ate outros mais pequenos, sejam obrigados a pagar!

Olhe caro amigo andam coisas interessantes no "aquidalgodres" porque nao passa por la e diz qualquer coisa!

Um abraco amigo.