quinta-feira, abril 17, 2008

A Justiça é cega??????


"Torres desafia tribunal e insulta procurador
Avelino Ferreira Torres foi igual a si mesmo no julgamento que ontem começou no Marco de Canaveses e onde é acusado de três crimes de abuso de poder, um de corrupção, outro de extorsão e um último de peculato.


Sem papas na língua, afrontou a juíza e pôs em causa a independência do Ministério Público. 'O senhor procurador é tendencioso', afirmou o ex-autarca quando pediu a palavra e depois de ter dito que não prestava declarações sobre as acusações. Foi de imediato advertido pela juíza, com quem trocou argumentos sobre quem tem autoridade no tribunal. 'Aqui, comigo o senhor não fala assim. Não vai tecer considerações pessoais sobre qualquer interveniente neste tribunal, incluindo o senhor procurador', avisou Teresa Silva. Avelino respondeu: 'Então tape-me a boca.' A juíza voltou a adverti-lo: 'Tapar a boca não é expressão que se use neste tribunal.'

Ferreira Torres reagiu e, de olhar cerrado sobreamagistrada, continuou: 'Não admito lições de moral quando sou mais velho do que a senhora.' O diálogo foi subindo de tom, com Teresa Silva a tentar que o arguido acatasse as advertências do tribunal para se manter em silêncio.

'A idade aqui não conta, senhor Avelino', disse, lembrando que no tribunal tem de se falar com correcção. 'Lá fora é que pode falar como entender', continuou a magistrada.

ADVOGADO DAS DUAS PARTES

O segundo momento do dia foi protagonizado por Assunção Aguiar, ex-chefe de gabinete de Avelino Torres e ex-acusada no mesmo processo. Agora é assistente e a sessão foi interrompida quando os juízes perceberam que a sua advogada também defendia Ferreira Torres.

Esta renunciou à defesa do autarca e ficou apenas com a assistente. Acabou por provocar nova interrupção da audiência quando teve uma crise de choro. Após a advogada lhe falaremJoséFaria,Assunção Aguiar disse que estava assustada e que a família da testemunha a tem ameaçado com telefonemas e abordagens na rua.

JUÍZA QUER TESTEMUNHA PROTEGIDA

JoaquimFaria, irmão da testemunha-chave que diz estar noBrasil e que estará a ser ameaçada por Ferreira Torres, entregou ontem um requerimento ao tribunal a pedir que o familiar fosse alvo de protecção judicial. A juíza avaliou o pedido e ontem mesmo, na abertura da audiência, garantiu que iria oficiar à Comissão de Protecção de Testemunhas para que avaliasse o caso. 'As acusações são de particular gravidade, porquanto a referida testemunha chega a dizer que indubitavelmente a partir desta data passará a correr risco de vida', referiu a magistrada que preside ao colectivo, pedindo tambémà Interpol que avalie sobre a veracidade das queixas e informe com carácter de urgência o tribunal.

'ACREDITO NA JUSTIÇA DE FAFE'

Faz o ‘V’ de vitória com os dedos e gesticula. Critica o atraso dos juízes e chama pelo ministro da Justiça para colocar ordem na casa. Anda para a frente e para trás e ri--se. Brinca e dispara directamente para o público, que entra rapidamente no jogo. Ferreira Torres está na sala de audiências, onde começará a ser julgado menos de uma hora depois, mas todos parecem achar legítima a forma irónica co-mo reage à Justiça portuguesa.

Os comentários visando o procurador, as acusações ao denunciante, as piadas directas a Joaquim Faria – que no exterior do tribunaldáumaconferênciade imprensa denunciando as agressõesaoirmão.Opúblicori-se eAvelinoTorresdizquedevem pensar que ele lhes vai pagar as dívidas.

O circo que começara no interior do tribunal continua. 'Já não há bilhetes', dispara o autarca sem pelouro em Amarante para os jornalistas que chegam atrasados e já não têm lugar na sala de audiências. 'Acredito na Justiça Divina. E na de Fafe, que é mais rápida', tinha dito momentos antes, num desafio claro ao tribunal que se preparava para o julgar.

Ninguém o cala, advogados e funcionários judiciais sorriem. Todos lhe acham graça e a maioria obedece-lhe. O momento alto, afinal, tinha acontecido pouco passava das 09h30. A funcionária tentava fazer a chamada para o julgamento mas a sua voz era suplan-tada pela de Ferreira Torres, que falava aos jornalistas. A funcionária pediu silêncio e o autarca não se conteve. 'Espere, que estamos a trabalhar!' A funcionária obedeceu. A chamada para o julgamento foi adiada para que Ferreira Torres terminasse as entrevistas.

OUTROS PROTAGONISTAS

'JÁ NÃO HÁ PACIÊNCIA': Gil Mendes | Denunciante deste e de outros processos

Gil Mendes é o denunciante deste e de outros inquéritos visando Ferreira Torres. Foi autarca em Ariz, uma freguesia do Marco, e acusou Torres de o ter agredido no gabinete. Esteve ontem no tribunal mas não foi ouvido. 'Já não há paciência', disse ao CM enquanto assistia aos ‘comícios’ do ex-presidente de câmara.

'AGORA NÃO PODE FALAR': Luísa Loureiro | Advogada de Ferreira Torres e de Assunção

Já durante a manhã a posição de Luísa Loureiro era dúbia. 'Agora ela não pode falar', explicava a advogada da assistente (legalmente um auxiliar do Ministério Público) ao arguido. À tarde percebeu-se o equívoco. Afinal, Luísa Loureiro defendia as duas partes, o que não é possível. Pode vir a responder na Ordem.

DE ARGUIDA A ASSISTENTE: Assunção Aguiar | Ex-chefe de gabinete de Ferreira Torres

Assunção Aguiar, ex-chefe de gabinete de Torres, foi acusada de um crime pelo Ministério Público. O juiz não a pronunciou e agora constituiu-se assistente. Ramísio Melhorado, procurador, alertou para as regras do Direito. O assistente é um auxiliar do Ministério Público, não um complemento da defesa do arguido.

NOTAS

NÃO CONHECE PROCESSOS

À juíza Torres diz desconhecer se tem outros processos pendentes.Depois lembra-se: há um no Marco e outro em Amarante.

GNR RI-SE DE INSULTOS

Torres passa por Gil Mendes e grita: 'Javardo!' Volta atrás e repete. O comandanteda GNR acha graça e ri-se.

DINHEIRO PARA O FUTEBOL

Um dos casos em julgamento envolve dois cheques dados por um empreiteiro em troca de um arruamento. Um foi para o futebol, outro para a conta de Torres

MANSÃO DE LUXO NO MARCO

Um dos processos em inquérito está relacionado com a suspeita de falsificação do PDM para que Torres conseguisse um elevado empréstimo para a sua casa

CHEQUES DA CÂMARA

A Acusação diz que Ferreira Torres aceitou endossos directos de cheques da autarquias dirigidos a empreiteiros para as suas contas particulares"

Manuela Teixeira/Tânia Laranjo - In Correio da Manha On Line.

Que justiça é esta onde é permitido tamanha falta de respeito às instiuições que supostamente deveriam ser crediveis e cegas em relação ao estatuto da pessoa que se está a julgar.
Um dia disseram: " Senhora esperta! A justiça usa uma venda!!!
Em Portugal não!!
Deixo o repto, se fosse eu cidadão comum a ter este comportamento, provavelmente seria preso por falta de respeito ao tribunal, mas enfim, não sou autarca......

3 comentários:

Fenridal disse...

See Please Here

A. João Soares disse...

Caro Magno,
Que País é este? Onde está o civismo, a educação destes bichos? E ninguém lhe deita a mão, nem os tribunais.
Os próprios governantes insultam outros políticos, o Tribunal Constitucional, o Tribunal de Contas, as instituições que deviam ser mais credíveis e prestigiadas. Não há respeito por ninguém.
Veja-se a estagnação do caso da Casa Pia, do Apito Dourado e de tantos processos que foram mediatizados e já se deixou de falar, porque provavelmente foram arquivados.
E Ferreira Torres que é esperto sabe disso e explora a situação, falando mais alto, para o povo, criando fãs que o apoiam, na «justiça de Fafe». As testemunhas que se cuidem...
Abraço
A. João Soares (serve de link)

Monitor de LCD disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the Monitor de LCD, I hope you enjoy. The address is http://monitor-de-lcd.blogspot.com. A hug.