sábado, maio 10, 2008

Bob Geldof - O exemplo de falar o que pensa!!!!!!




"Lisboa, 08 Mai (Lusa) - O empresário Joe Berardo considerou hoje, em declarações à agência Lusa, que Bob Geldof não sabe do que está a falar quando afirma que "Angola é um país gerido por criminosos".

O empresário garantiu à Lusa que não tem negócios naquele país africano, mas, no seu entender, o desenvolvimento económico e social dos últimos anos deve ser elogiado e apoiado.

"Geldof pode ter sido muito bom artista, mas revela uma grande ignorância quando fala sobre Angola", afirmou.

"Portugal deve apoiar Angola, um país que atravessa um processo de transição política e que caminha para a democracia plena", afirmou Joe Berardo, acrescentando mesmo que o futuro de Portugal e dos portugueses passa muito por África e por Angola em particular.

As críticas de Berardo resultam das afirmações do cantor Bob Geldof, numa conferência na terça-feira em Lisboa, promovida pelo Banco Espírito Santo e pelo semanário Expresso, segundo as quais Angola "é um país gerido por criminosos" e tem "das casas mais ricas do mundo", mesmo "mais caras" do que em Londres ou Nova Iorque.

O BES, refira-se, demarcou-se desde logo das afirmações de Geldof.

As ligações de Berardo a Angola têm, hoje, um nome: Millennium bcp, o maior banco privado português, do qual é um accionista de referência, assim como a Sonangol.

Sobre esta presença de Angola no capital do BCP, Berardo não tem dúvidas em afirmar que "a Sonangol é muito bem-vinda e que o BCP e o país beneficiam, e muito, deste investimento".

Portugal deve dar as boas-vindas ao capital angolano, como os angolanos têm dado as boas-vindas aos empresários portugueses, acrescentou.

O empresário reconheceu a existência de focos de corrupção e de pobreza em Angola, mas questionou: "E na China e na Índia ou mesmo nos Estados Unidos não há?".

Mais importante, disse, é avaliar o percurso de um país que saiu de uma guerra civil ainda há poucos anos e que é hoje uma das economias que apresenta maiores taxas de crescimento em todo o mundo.

"Este crescimento beneficia toda a população", enfatizou.

Sem fugir as questões sobre a governação e transparência do regime político angolano, liderado por José Eduardo dos Santos, Berardo considerou que um país com um desenvolvimento económico acelerado como o angolano, e com a sua história recente, precisa de uma liderança forte, sob pena de se pôr em causa o trabalho que está a ser feito.

Joe Berardo considerou que Angola não precisa do seu investimento financeiro. Prefere, antes, apoiar o desenvolvimento cultural do país e, neste contexto, afirmou à agência Lusa que está disponível para promover exposições e outras iniciativas culturais através da sua Fundação, que tem dezenas de peças de arte africanas."
In Lusa Noticias de 8 de Maio de 2008.

Quando um activista fala a verdade em frente a um poderoso grupo económico, demonstra por um lado coragem e falar o que muito boa gente pensa mas não diz.
Se por um lado, o petróleo e os diamantes ditam as regras da economia actual, e dos interesses instalados, o facto de o presidente angolano ser o 10º homem mais rico do mundo segundo a revista forbes, o que é um facto é que o povo Angolano, não vive ainda em condições de extrema dificuldade de sobrevivência.
Já agora Sr. Berardo, o seu conceito de desenvolvimento, é ERRADO, quando fala em desenvolvimento económico, fale da Suécia, Noruega, Luxemburgo, etc.
As suas declarações de desenvolvimento referem - se ao conceito de crescimento económico, pois a riqueza gerada em Angola através dos seus recursos não é distribuída de forma uniforme pela população, fica apenas com uma elite (politica, e de empresas multinacionais).
Leia de vez em quando, um pouco de cultura económica só lhe fica bem!!!!!!

4 comentários:

al cardoso disse...

So poderia concordar com "mister Berardo" caso eu nao conhece-se Angola!
De facto o crescimento e deveras enorme, mas os que bebeficiam dele sao os governantes e suas familias e os grandes empresarios.
Vejam so Luanda em que existem milhoes de pessoas, a viver sem o mais basico; como agua, saneamento e electricidade, isto ja para nao falar da habitacao!!!

Tambem esta boa, essa de que ele nao tem interesses em Angola!!!

Um abraco de amizade dalgodrense.

A. João Soares disse...

Caros amigos Magno e Al Cardoso,
A verdade depende do ponto de vista de quem a enuncia.
Para Bob Geldof, o essencial é o ser humano que vive sem condições aceitáveis. Pelo contrário, para o capitalista Berardo, o que interessa são os milhões que pode acrescentar à sua fortuna, é a fabulosa riqueza do presidente ditador angolano, é o aumento dos negócios das grandes empresas com interesses nos diamantes, no petróleo, nos minérios, nos produtos agrícolas, pecuários e das pescas que Angola pode exportar. O povo, para quem só pensa em dinheiro, pouco interessa,
Berardo tem a sua razão, mas não deixa de ser um capitalista imoral e desumano.
Sugiro a leitura do post Bob Geldof, Angola e Mira Amaral em Do Miradouro.
Um abraço
A. João Soares

al cardoso disse...

Viva a A. D. de Fornos d'Algodres!

CAMPEOES!!!

al cardoso disse...

Caro Magno:

Quero pedir-lhe que veja os meus pedidos de desculpa, no meu ultimo "post".
Ja agora ja tem o site da "Naturfornos"?

Um abraco de amizade dalgodrense.