domingo, outubro 12, 2008

Crise Financeira VS Crise Económica

Parece que mais uma vez os nossos queridos governantes, querem nos passar uma mensagem de aperto de cinto e de abrandamento económico: Por causa de uma crise financeira, gerada pela porcaria da banca dos EUA, que bem ao estilo do Tio Sam, lançou o pânico dos EUA. E pôs um governo republicano a deitar por terra as noções liberais, intervindo nas grandes empresas dos EUA, com ajuda monetária proveniente dos impostos dos contribuintes Norte - Americanos. Enfim o liberalismo é muito bonito no grande capital que não percebe patavina de gestão, pois quando os grandes apertos se sucedem lá vem o estado segurar, as grandes empresas em nome da estabilidade económica, combate ao desemprego, e a uma crise de consumo. O facto de o endividamento ter atingido, o caos nos EUA, resultou nisto, comprar eternamente a crédito, tinha de dar asneira mais cedo ou mais tarde, o resultado está à vista: BANCARROTA... Já agora, quando as pequenas empresas têm dificuldades económicas, o estado Norte - Americano intervêm na economia????? Em Portugal, como enunciei em cima, já estamos todos preocupados, em alerta, parece que a crise que estamos a viver desde 2001, vai continuar, e em breve El - Rei D. Sebastião vai aparecer numa manhã de nevoeiro e afirmar que " vamos ter de apertar mais o cinto", por causa do clima de crise proveniente do exterior. Será que as taxas de juros, que todos os meses não param de aumentar, vão ganhar novo impulso por causa da crise??? Será que ajuda hoje enunciada aos bancos para lhes dar garantias nos empréstimos a outros bancos nos vão salvar da bancarrota??? Tudo isto são falecias, na MERDA JÁ NÓS ESTAMOS À TEMPO DE MAIS, desde pessoas a ganharem ordenados de miséria, deslocação de multinacionais do nosso interior para países do leste ( que tudo lhes demos, desde isenção de taxas como água e impostos, a ajudas da União Europeia), aos nosso idosos e casais jovens a passarem FOME, sim FOME, por causa das elevadas taxas de endividamento, e do aumento dos preços dos bens essenciais. Passando pela usurpação e má aplicação dos dinheiros provenientes dos nossos impostos, em obras e investimentos que nada vão desenvolver o nosso país. Passando pelos boys que vão continuando a encher à zurrapa o défice de estado, bem como as tropelias de má gestão e compadrio corrupto que tanto é caracterizado o nosso aparelho de Estado. A CRISE JÁ EXISTE À MUITO TEMPO EM PORTUGAL, não é com perdas na bolsa e ajudas aos pobrezinhos dos Bancos, que esta se resolve, se o Estado quer intervir que apoie as famílias, no acesso à EDUCAÇÃO, SAÚDE, E CRIAÇÃO DE EMPREGO, no apoio às empresas, e que seja justo aplicar os impostos no bem do nosso país, NO ENTANTO ISSO É UTÓPICO NO PORTUGAL DE HOJE....
video

1 comentário:

al cardoso disse...

Quando a ganancia e demais da nisto, depois la estao os pagadores de impostos a pagar a factura.
E parece que nao existe lei, para punir esses executivos que originaram esta e outras crises!

Um abraco dalgodrense amigo.