terça-feira, setembro 27, 2011

Castigos Portugueses!



Ao longo dos últimos três meses, temos andado a ser bombardeados com austeridade, reformas, cortes, e mais cortes.
Agora pergunto, será que vamos a algum lado com estes cortes sem cortar o que realmente interessa, sem reformar realmente a justiça, sem capacitar os investidores de melhores mecanismos de competitividade.
Será que aumentar o IVA, acabar com os feriados e reduzir pontes vai resolver alguma coisa?
Ou será que apostar em melhorar a produtividade não é o melhor caminho? A produtividade não deve ser vista apenas no sentido de uma linha de montagem como Charlin Chaplin nos demonstra no seu filme "Tempos Modernos", ela deve ser de aperfeiçoamento do que se concebe tanto ao nível do administrativo, passando pelo professor, acabando no cientista. Não serão as pausas para o café, de 30 minutos, mais o cigarro de 15, mais a graxa ao chefe de 6 horas que nos vai fazer melhores mas sim o sentido de excelência de responsabilidade perante o trabalho.
Claro que tudo isto pode ser conversa fiada se num pais como o nosso onde a injustiça laboral impera de inúmeros sentidos e formas com graves consequências para a produtividade nacional.
Aliado mais uma vez que por mais que se produza a carga fiscal não serve para melhorar o nível de vida das pessoas mas sim e apenas para manter a gordura elitista que gere da pior forma as contas nacionais.
Não será certamente o senhor António que trabalha das 9 às 18 h, e é pontual e profissional na sua empresa que é o principal responsável pela gestão danosa que o estado faz do nosso dinheiro, pois paga os seus impostos mensalmente fruto do seu trabalho, ainda para mia paga as suas obrigações em casa e tem de se alimentar, vestir etc.
Nem a D. Maria que é mãe solteira e tem dois empregos para sustentar o seu filho….
Ora eu pergunto mais uma vez é este o Portugal que queremos para nós onde nos cobram cegamente e não estão eles dispostos a fazer o real sacrifício….

1 comentário:

al cardoso disse...

Ha uma coisa que a mim e muita gente, faz uma impressao dos diabos: Se os portugueses espalhados pelos varios continentes sao considerados excelentes trabalhadores e competitivos, porque razao o nao sao (segundo eles dizem) na sua terra natal?!
Nao sera que o problema esta nos patroes?
Outra coisa que eu ainda nao vi foi cortar a serio nas chefias, baixar grandemente o numero de deputados, acabar com os seus acessores(se antigamente podiam por muitos anos passar sem eles, agora melhor)
Reduzir ainda mais os ministerios e secretarias de estado e por os seus membros a trabalhar mais para dar o exemplo. E poderia continuar, mas por agora fico-me por aqui que ja e um comeco!

Um abraco e faca-me uma visita, gostava da sua opiniao ao meu ultimo "post".