domingo, julho 22, 2007

Consumo!


Numa manha soalheira de sábado, que remédio tive eu de me meter a fazer compras num hipermercado, não por vontade própria mas por uma questão de necessidade familiar!

Enquanto fazia prospecções aos produtos que procurava deparei me com um conjunto de comportamentos, por parte de crianças deveras preocupante!

A necessidade de verem o carrinho de compras cheio, embalados por uma musica de fundo claramente a apelar ao consumo de forma espontânea e natural!

Muitos enquanto esperavam que os pais deixassem a fila da peixaria, deliciavam - se a simular uma operação de pagamento na caixa, outros puxavam pelos pais a pedirem os brinquedos expostos estrategicamente na entrada principal do hipermercado, por forma a monopolizar lhes a atenção.

O que a meu ver parece preocupante, ou será apenas um efeito do meio onde estão inseridos naquele preciso momento?

A forma como o consumo está enraizado na nossa sociedade cria nos comportamentos por vezes irracionais, de falsa necessidade, e de dependência! Existe até quem diga que quando nos sentimos tristes temos a necessidade de consumirmos, para nos sentirmos felizes, não sei se corresponde à verdade, mas o que é um facto é que nunca como hoje existiu tanta necessidade de se manter grandes superfícies abertas aos domingos e feriados, por forma a "ceder às pressões do mercado", pelo menos é isso que nos querem fazer pensar!

Uma coisa é certa, o comércio é a base de toda a economia e sobrevivência de uma nação, foi algo que nos foi imposto desde os primórdios da humanidade, por necessidade de organização social, contudo desde a revolução industrial este, sofreu alterações de tal ordem que lidera as acções politicas e sociais da geopolítica mundial!

Resta saber até onde esta avalanche de compra e venda desumana por parte das grandes superfícies nos irá levar!



1 comentário:

al cardoso disse...

Cada um puxa a braza a sua sardinha, os comerciantes fazem tambem isso, temos que ser educacionados para puder resistir ao marqueting publicitario!

Recebi o seu email e acolhi-o com muito interesse e vou-lhe responder brevemente.
Uma ideia excelente que dara bons resultados a ser implementada!

Um abraco do Al, d'Algodres.